domingo, 20 de março de 2011

"Tecnisa, mais descaso e incompetência por metro quadrado"

Esse deveria ser o slogan da Tecnisa, que só me deu dor de cabeça desde que tive a infelicidade de comprar um apartamento dessa construtora na planta.

O assunto não tem nada a ver com enogastronomia, mas está me causando gastrite. Como já recorri a todas as instâncias dentro da Tecnisa, decidi usar outros meios para resolver - ou pelo menos denunciar - meu problema. Eles adoram transitar pelas redes sociais e é nesse ambiente que começarei a atuar. Aliás, é engraçado eles dedicarem tanto tempo ao mundo virtual e simplesmente ignorarem seus clientes no mundo real. Se tiver problemas com a Tecnisa, esqueça telefone, e-mail ou visita à bela sede deles na Av. Faria Lima, em São Paulo. Você será tão importante quanto o vaso que enfeita a recepção!

Minha insatisfação não é de hoje. Comprei um apartamento na planta, e a obra atrasou meses, claro. Até aí, a desculpa é o "boom imobiliário", a grande demanda por imóveis, a falta de mão de obra qualificada (o resultado vejo todos os dias quando entro em casa) e aquela conversa que todo mundo já sabe. De lá para cá a construtora teve de me visitar para consertar as besteiras que fez pelo menos uma vez por mês. Claro que sempre após muitos e-mails e telefonemas de reclamação.

Mas o pior é o que estão fazendo comigo na questão do financiamento, que por idiotice topei fechar com eles, na promessa de que futuramente seria simples mudar. Comprei o imóvel e, no contrato, financiei uma parte direto com a construtora para, no momento oportuno, transferir o financiamento para um banco. É inacreditável, mas há 3 meses estou tentando transferir para o Itaú e não consigo, pois a Tecnisa repassou meu financiamento para uma outra empresa, chamada Pólo, há mais de um ano, e não documentou e formalizou corretamente essa transferência. O que acontece é que, na prática, pago as parcelas para a Pólo, mas, no papel, o financiamento ainda é com a Tecnisa.

O resultado disso é que uma empresa joga o problema para a outra e eu simplesmente não consigo me livrar dos juros absurdos que venho pagando. Já acionei o suposto "Relacionamento com o Cliente", que na verdade atua como uma secretária incompetente, transferindo meus telefonemas para ramais que só tocam e ninguém atende. E, quando atende, o infeliz diz "não é comigo". Nem o Itaú, que trabalha nesse ramo há anos, está conseguindo fazer algo simples como quitar meu financiamento com eles! É de um amadorismo e descaso inacreditáveis para uma empresa desse porte. Aliás, os acionastas da Tecnisa deveriam se preocupar, pois, nesse ritmo, em breve verão seu capital minguar.

Já tratei do problema com um monte de pessoas do Financeiro e do Jurídico, mas nada acontece. Toda vez dizem que vão "entender o que houve", pois eles mesmos admitem que o processo ficou parado, mas nunca retornam. Já mandei e-mail até para a alta direção, mas esses diretores devem estar em alguma praia do Caribe, pois nem abrir minhas mensagens devem ter aberto.

Moral da história: terei de contratar um advogado para conseguir transferir o financiamento. E, é claro, pedirei outras coisas mais, entre elas danos morais e materiais. Além de pagar os juros que, hoje, estão sendo impostos a mim, ainda tenho outro problema: não consigo vender o apartamento se quiser, pois, para isso, eu teria de quitá-lo. Mas como quitar se quem teria direito ao dinheiro - a Pólo - formalmente não pode assinar a quitação?

O palhaço da ilustração acima expressa exatamente como estou me sentindo: triste e com cara de panaca.

8 comentários:

Paulo Sampaio disse...

Espero que eu e a moça que também reclama no perfil da Tecnisa no facebook não sejammos deletados: http://www.facebook.com/topic.php?topic=14267&post=94927&uid=46904134466#post94927

Silas Sequetin disse...

Paulo sei bem como é o seu dilema, pois estou passando uma situação parecida com a Gafisa, pelo jeito tratar mal os clientes é uma pratica comum entre as construtoras!
Boa sorte por aí.
Silas Sequetin

Paulo Sampaio disse...

Silas, é, a Gafisa também é famosa por pisar na bola... Mas a Tecnisa não era e se igualou. Temos de botar a boca no trombone para fazer valer nossos direitos. Abraço e obrigado!

Tecnisa disse...

Caro Paulo,

Gostaria de esclarecer que os recebíveis relativos ao saldo devedor do preço da unidade foram transferidos para POLO EQUINÓCIO CRÉDITO PRIVADO FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO, sendo que esta operação foi formalmente informada através de correspondência datada de 21/07/2010 aos compromissários compradores.

Devido as alterações resultantes dessa operação, no que diz respeito ao CREDOR, as antecipações ou alterações na forma de pagamento, devem ser tratadas diretamente pelo agente de recebimento de crédito INTERSERVICER, o que limita a Tecnisa na interferência dos atendimentos. Entretanto, nas ocasiões que são solicitadas a nossa anuência, se faz necessária a apuração de informações, autorizações e procedimentos necessários junto ao credor atual (POLO), motivo pelo qual a assinatura para financiamentos não depende somente da atuação da Tecnisa. Recebemos hoje o valor do saldo devedor da sua unidade e encaminhamos para seu e-mail, aguardaremos o envio do contrato de financiamento assinado para que a Tecnisa dê a anuência.

Estou acompanhando pessoalmente o andamento do seu processo de financiamento bancário e me coloco à sua disposição para mais esclarecimentos através do telefone (11) 3708-1086.

Atenciosamente,

Nely Pereira
Departamento de Contas a Receber

Paulo Sampaio disse...

Cara Nely,

Ok, fico aliviado de saber que o que emperrava a solução do problema finalmente foi detectado e é algo tão simples. Estamos há meses tentando descobrir o que impedia a transferência e tanto a Tecnisa quanto a Pólo não se diziam parte da solução.

Espero que agora que as coisas ficaram simples o processo ande.

Tecnisa disse...

Olá Paulo. Meu nome é Roberto Aloureiro, sou gerente de redes sociais Tecnisa. Caso ainda tenha algum tipo de problema entre em contato diretamente comigo que farei sempre o possível para ajudar. roberto.aloureiro@tecnisa.com.br

Obrigado,

Roberto Aloureiro
Gerente redes sociais Tecnisa

Paulo Sampaio disse...

Problema resolvido, depois de 4 meses de ligações e trocas de e-mail. A solução se mostrou tão simples. Inexplicável tanto estresse... se o atendimento "normal" da Tecnisa fosse tão eficiente quanto o "emergencial", as coisas seriam tão diferentes... Espero não ter de usar mais meu blog sobre enogastronomia para exigir meus direitos. Prefiro falar de vinho e gastronomia. Bem mais agradável!

Anônimo disse...

Infelizmente a Tecnisa só me decepcionou. Foi a pior besteira que eu já fiz na vida comprar o imóvel Wi aqui em Guarulhos. Além de atrasar as obras, usam de má fé para conseguir mais dinheiro. Absurdo isso. Infelizmente nosso país vai de mal a pior. Tecnisa, a pior construtora por metro quadrado.